PORTALE DI MARIOLOGIA - ESPAÑOL - A renúncia de Bento XVI e a mensagem de N. Sª. Aparecida
 PER CONOSCERE MEGLIO LA MADRE DI DIO 
Menu
· Home
· Account o Registrazione
· Argomenti generali
· Articoli: archivio
· Articoli: invia nuovo
· Articoli: piu' letti
· Articoli: ultimi inseriti
· Banners del sito
· Biblioteca mariana
· Calendario mariano
· Documenti Magistero
· Enciclopedie
· Forums
· Fotoalbum
· Help del sito
· Invia Cartolina virtuale
· La Chat di Mariologia
· Le vostre domande
· Mappa del sito
· Motore di ricerca
· Sondaggio
· Statistiche
· Suggerimenti
· Sussidi Pastorali
· Testimonianze
· Web Links
· Webcams
 
Enciclopedie










 
Inserti Speciali



























 
Nuovi in Biblioteca
  Il messaggio teologico di Guadalupe
  L'angelo mi disse. Autobiografia di Maria
  Il paradosso mariano. Cornelio Fabro rilegge S. Kierkegaard
  Maria e la modernità
  Benedetto XVI. Una donna icona della fede
  Giovanni XXIII. Madre e maestra di vita cristiana
  Icone. Il grande viaggio
  Ben più che Madonna. Rivoluzione incompiuta
  Cuore di Mamma.
  Maria Madre del Signore. Canti per le solennità mariane
  La Donna delle decisioni. Maria nei Vangeli e negli Atti
  Maria di Nazaret. L'umile star
  Medjugorje. Scienza e Chiesa
  Ave dolce mamma del cielo. Il rosario per i bambini
  Maria per l'unità di tutti i cristiani
 
Pensieri
Nuova pagina 1


 

 
Ultimi 15 articoli
Ultimi 15 Articoli

Maria, la credente al servizio della fraternità


Maria, Donna veramente libera e credente


Avvocata delle donne, secondo Auguste Nicolas


L’immagine della Madre di Dio detta ‘Gioia degli Afflitti’


Maria, memoria eucaristica della Chiesa


Come Maria, davanti all'imprevisto e all'effimero


L'immagine mistagogica di Maria nella spiritualità orientale


Maria Maestra di nuovi valori


Il culto al Cuore Immacolato di Maria: riflessioni teologiche


Messaggio di Fatima: attualità e incidenze


Maria e la sensibilità contemporanea


Il Rosario: una preghiera per più occasioni


«Il mio Cuore Immacolato trionferà»: alcune riflessioni


Nicola di Sant'Albano e la concezione immacolata di Maria


Maria: un cammino di amore per la speranza del mondo


 
Immagini
 
Sondaggio
COSA TI INTERESSA DI PIU' IN MARIOLOGIA?

S. Scrittura
Magistero della Chiesa
Apparizioni
Mariologia ecumenica
Liturgia
Dogmi mariani
Spiritualità mariana
Pietà popolare
Mariologia sociale
Padri della Chiesa
Cultura e Arte



Risultati
Sondaggi

Voti 562
 
Contatore visite

Dal 1999
free counter

 
F.A.Q.

 
Utenti
Benvenuto, Anonimo
Nickname
Password
(Registrazione)
Iscrizione:
ultimo: pertinac
Nuovo di oggi: 0
Nuovo di ieri: 0
Totale iscritti: 357

Persone Online:
Visitatori: 246
Iscritti: 0
Totale: 246
 
Orario

 Imposta come Home
 Contatta il Webmaster
 Mappa del Sito
 
Invia Cartolina

Vuoi inviare una nostra cartolina ad un amico?
 
La Chat
Nome Stanzaonline
Privata IL MARIOLOGO0
Privata LA THEOTOKOS0

[ SPChat ]
 
ESPAÑOL - A renúncia de Bento XVI e a mensagem de N. Sª. Aparecida
Lingue straniere

Um artigo enviado do Brasil por Dom Rafael Maria, beneditino e doutor em Mariologia



 Circula no meio jornalístico especulações sobre a renúncia do Papa Ratzinger no dia 28 de Fevereiro e que nos faz refletir sobre o assunto à luz do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul e de sua mensagem. Redigimos um artigo, o qual foi publicado em duas revistas e na internet com o título: «Nossa Senhora da Conceição Aparecida e a CNBB»:http://www.a12.com/santuario/academia/artigosNeste artigo procuramos dar uma nova roupagem as interpretações da mariofania de 1717, assim como dar um novo olhar constatando muitos elementos eclesiológicos e mariológicos nos acontecimentos aparecidenses nunca estudados. A história que exige uma resposta divina Tomamos como ponto de partida os fatos históricos, eclesiais e políticos do séc. XVIII e finalmente chegamos a conclusão de que o encontro da imagem pelos pescadores no Porto de Itaguaçu não é uma mensagem para os pobres, nem para os negros como o foi até hoje. É uma mensagem para a Igreja e para o mundo de ontem e de hoje. Fizemos uma análise dos aspectos simbólicos da imagem quebrada procurando luzes e sentido nas Escrituras, na Patrística, no Magistério e na Liturgia, elementos basilares para um verdadeiro estudo mariológico. Observamos que a imagem quebrada em duas partes de Aparecida estava relacionada a falta de unidade na Igreja interna e na sua missão no séc. XVIII, atacada por forças hostis à sua vocação de mensageira do Evangelho, da Revelação Divina emanada por Jesus Cristo e a sua vocação no mundo. O Iluminismo que deu asas a tantas ideologias, se prestou a um mau serviço à sociedade produzindo o Absolutismo, o Josefismo, o Jansenismo, o Galicanismo, o Deísmo, a Maçonaria, etc., onde atacaram com veemência a Igreja, sua mensagem doutrinal e a prática religiosa ontem com resquícios hoje. Papas do séc. XVIII (cerca de 8 ou 9) não foram suficientemente hábeis, salvo exceções, na gestão política internacional, assim como nas intrigas eclesiásticas internas e que deixaram a Igreja no séc. XVIII em situações desagradáveis. Aspectos simbólicos de eclesiologia e mariologia A “cabeça da imagem”, originalmente encontrada “separada do corpo” estava com os cabelos curtos (cortados) e, que nos recorda a Sansão que perde suas forças quando fraquejou humanamente, isto é, não foi fiel ao Senhor. A imagem/Igreja tirada das águas nos recorda a força de Deus que salva Pedro das ondas revoltas, mas também Moisés que, salvo da perseguição faraônica recebe uma oportunidade na mediação com o Povo de Israel. O aspecto mariológico nos faz lembrar a Imaculada Conceição de Maria (a imagem é da Imaculada); Maria salva por obra e graça de Deus pelos méritos de Cristo para o serviço do Senhor e dos irmãos. Em Aparecida toda sua mensagem é eclesiológica e mariológica. Nela encontramos sinais do chamamento do Senhor, por meio de Maria, imagem da Igreja, santa e imaculada à unidade, isto é, o que interpretamos das duas partes da imagem (A cabeça = Cristo/o Papa e o Corpo = o Povo de Deus). O encontro através de pescadores no rio, com barcas, redes e os peixes nos levam ao Evangelho sobre a escolha do Senhor Jesus e deste símbolo da Igreja. Mas é o povo que começa a cultuar Maria e não a Igreja oficial que só depois de décadas que se veem na obrigação de oficializar o culto mariano de Aparecida (1745). Não houve uma «aparição» da Virgem, mas uma modalidade de mariofania dentro de um contexto litúrgico e devocional. A liturgia da época com seus textos eucológicos e bíblicos do Missal Tridentino utilizado na época apresentam as advertências do Senhor com os falsos profetas e suas doutrinas (onde podemos aplicar ao Iluminismo), chama-nos a atenção à fidelidade a mensagem do Senhor (fidelidade na unidade comunitária, entre irmãos). Um outro fator é uma nova hermenêutica sobre a cor da Imagem. Nossa interpretação é vinculada a dois aspectos: o primeiro, o Mariológico, através do Ct 1,5, onde os Padres da Igreja aplicam a Maria, a imagem da Esposa do Ct, a beleza da esposa; o segundo, o Eclesiológico, a Igreja esposa, mas sua cor escura pode refletir seus pecados, sua situação no mundo e a violência em que esta sujeita pelas forças contrárias. Ora, o Papa Bento XVI nos faz refletir em seus discursos sobre a falta de unidade na Igreja e os interesses pessoais, contrários a mensagem do Evangelho. Tais discursos são ecos de um mau, que parece ser incurável na Igreja. Permanece em alguns que relutam na obstinação de rever e de se converter promovendo assim danos pessoais e comunitários. Os escândalos morais e materiais da Igreja, isto é, dos batizados (leigos e consagrados) de hoje, não são diferentes dos de ontem, pois parecem ser fruto desta relutância dos membros e em que o Santo Padre na qualidade de pastor e pai espiritual nos adverte. Nossa Senhora da Conceição Aparecida deixou aqui no Brasil sua mensagem pouco refletida e aprofundada para o mundo. Aparecida é um convite de retorno às origens na Imaculada Conceição da Virgem Maria. Maria, é o início para a Igreja, para todos os batizados em Cristo. Olhando e imitando a Virgem Maria, a Igreja (leigos e consagrados) podem se converter no seguimento fiel a Jesus, Pastor eterno e Salvador de todos. Rezemos uns pelos outros, pois, assim será sinal de começo de unidade e conversão.

Pe. Rafael Maria é formadoem: Postulação deBeatificação e Canonização paraCausa dos Santospela Congregação Para causa dos Santos e doutor em Mariologia pela Pontifícia Faculdade Teológica Marianum-Roma. Leciona um «Curso de Mariologia» via internet cf. www.cursoscatolicos.com.br. Para maiores informações: d.rafaelmariaosb@hotmail.com

 

 

Inserito Giovedi 4 Aprile 2013, alle ore 23:06:51 da latheotokos
 
Links Correlati
· Cerca ancora Lingue straniere
· Ultimi volumi inseriti in Biblioteca da latheotokos


Articolo più letto relativo a Lingue straniere:
Ave Maria nelle lingue del mondo

 
Sondaggio
Punteggio medio: 0
Voti: 0

Vota questo articolo:

Excellent
Very Good
Good
Regular
Bad

 
Opzioni

 Pagina Stampabile Pagina Stampabile

 
Altri articoli correlati

Lingue straniere

IDEATO E REALIZZATO DA ANTONINO GRASSO
DOTTORE IN S. TEOLOGIA CON SPECIALIZZAZIONE IN MARIOLOGIA
DOCENTE ALL'ISSR "SAN LUCA" DI CATANIA

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.
Generazione pagina: 0.16 Secondi